Sobre – Paola Vasconcelos

Paola Vasconcelos

Doutora em Artes Cênicas pelo Programa de Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, com a pesquisa “Entre a dama e a bruxa: relatos rebeldes na dança de salão” onde abordou os papéis de gênero na dança de salão. Foi bolsista CNPQ (2018-2021). Mestra em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, licenciada em Dança pela mesma universidade. Seus estudos artísticos e educacionais permeiam a área da dança de salão, especialmente do tango, em constante processos de atravessamento pela dança contemporânea. Abordando principalmente temáticas feministas de pensar o corpo e suas relações nas artes da cena.

Performer criadora do projeto Malditas, em parceria com as artistas Carina Castro (MG), Débora Pazetto (SC), Kamila Hoffmann (SC) e Luiza Machado (MG). Abordando a questão da monstruosidade do feminino e o papel da mulher bissexual e lésbica na dança de salão. O projeto já se desdobrou em duas ações, a primeira foi uma performance-instalação com a proposta de ocupação de casas e a segunda uma performance virtual através da plataforma digital do zoom em dezembro de 2020. A performance Malditas se apresentou e ministrou oficina na 1º Mostra de Dança do Encontro no V Encontro Contemporâneo de Dança de Salão: histórias não contadas organizado pela Cia Dois Rumos. 

Roteirista, diretora e artista da websérie Enlace em parceria com a artista Carol Mendes (RS), projeto iniciado no NECITRA em 2016. A série aborda o papel da mulher no tango e nas danças urbanas através da trajetória das duas artistas, sendo dividida em dez episódios. Lançada em junho de 2021, via instagram @oprojetoenlace e no youtube.

Criadora da performance “La Bruja” (2019), a qual teve sua estreia no IV Encontro de Dança de Salão Contemporânea organizado pela Cia Dois Rumos (SP) e uma outra apresentação no Espaço Montagem (RJ).

Diretora e bailarina do espetáculo Corpobolados (2015), vencedor das categorias coreografia e bailarina do ano de 2015 pelo Prêmio Açorianos de Dança de Porto Alegre. O espetáculo também foi contemplado pelo Prêmio IEACEn de Dança através da Secretária da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, circulando por 5 cidades em 2018 com o projeto “Corpobolados: passagem e prosa”.

Colaboradora na pesquisa de imagens do espetáculo teatral “Trama: isso significa algo para você?” (2021) das artistas Débora Thomas e Viviane Dias (RJ).

Ensaiadora do espetáculo “Dregraus” (2019) do grupo SATS (RJ). 

Interprete- criadora do espetáculo Drama no Salão, com direção de Karenina de Los Santos, (2016-2018). Espetáculo que aborda o papel da mulher na dança de salão.

Coordenadora do grupo NECITRA – Núcleo de experimentações cênicas e transversalidades (2013-atual), atuando como artista colaboradora e produtora, principalmente nos projetos “Amigue-Artista” (2021); “Necitra vai ao Bar”(2016); “Desdobramentos”(2013-2016).

Organizadora das batalhas de dublagem através da atuação da personagem Lolita Rouge, desde 2016, no Von Teese High-Tea Cocktail Bar em Porto Alegre.

Artista criadora da performance “Um Tango em Clave”, 2015, experimento cênico composto da relação entre corpo e objeto a partir dos princípios de criação do tango.

Orientadora cênica e produtora do espetáculo “Espaço Arcabouço” (2015), espetáculo contemplado pelo prêmio Funarte Carequinha de estímulo ao circo.

Criadora dos vídeodanças Experimentos Corpobolados (2013) e Corpobolados (2014) – trabalho exposto na Mostra Internacional de Vídeodança- no Dança em Foco RJ e na Mostra Prosa e Vídeo em SP.

Ministra oficinas de dança de salão queer e organiza os bailinhos queer desde 2015. Desde 2016, tem facilitado espaços de Dança de Salão Contemporânea no Espaço Mova no Rio de Janeiro. Criadora da aula-baile em parceria com a artista Brigite Wittmer. 

Vem desenvolvendo seu trabalho artístico independente, na área do tango com seu parceiro Giovanni Vergo, desde 2011.

Professora de dança de salão na escola Gafieira Club (2013-2017).

No ano de 2014 foi indicada a destaque em dança de salão do Prêmio Açorianos de Dança conjuntamente com seu parceiro de tango Giovanni Vergo. Fez parte da Equipe de Dança Fernando Campani (2006 -2012) como bailarina, coreógrafa e professora. Participando dos espetáculos “Uma Noite no Cinema” (2007), “Eternos Interiores” (2008), “Momentos” (2010), “Dança Solidária (2011) e “Bayla” (2011-2012) o qual assinou a coreografia juntamente com Rodrigo Vargas. Este espetáculo também foi indicado ao prêmio Açorianos de dança de Porto Alegre 2012, nas categorias produção e destaque dança de salão.

Como bailarina, na área de dança contemporânea, fez parte do projeto Dar Carne à Memória (2010) coordenando por Eva Schul e Mônica Dantas, e ainda do espetáculo “Argumentos para o Espaço” (2011) da Mimese Cia de dança-coisa.

Foi delegado dos grupos e companhias no Colegiado Setorial de Dança do RS (gestão 2016-2017 e 2014-2015).

 

Esse site está vinculado a pesquisa de doutorado de Paola de Vasconcelos Silveira a qual contou com o apoio financeiro do Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s